fbpx

Presente em nossa história desde a época em que o Brasil ainda não era Brasil, a Cana-de-Açúcar tem um grande potencial econômico, energético e ambiental. Este recurso não tem sua importância limitada enquanto um subproduto da produção de açúcar e etanol. Longe disso. Ela é uma das principais matérias-primas enquanto fonte de energia biomassa.  

Para se ter uma ideia, no primeiro semestre de 2023,a cana representou 71% de toda a energia gerada a partir de biomassa, o que equivale a 13,8 milhões de MWh. E a expectativa é que esse número cresça cada vez mais, pois este recurso é uma das maneiras mais eficazes e sustentáveis de gerar energia. Concorda?

No texto de hoje, falaremos um pouco sobre a importância da Cana-de-Açúcar para o setor energético, bem como as expectativas para os próximos anos. Boa leitura!

Como a cana-de-açúcar gera energia?

A cana-de-açúcar pode ser usada para gerar energia a partir da biomassa proveniente do bagaço da cana. Este processo se inicia já na colheita. A planta é levada para usina e analisada nos laboratórios. Em seguida, é moída e tem seu açúcar retirado. Sobra somente o bagaço da cana. Ou seja, a biomassa.

Esse bagaço passa pela queima/combustão. Tal processo gera um vapor, enviado para as turbinas. E a energia mecânica gerada se transforma em energia elétrica. 

Para entender mais sobre biomassa, não deixe de ler um texto já produzido no blog da Clarke. 

Muito além de energia: conheça os impactos da cana-de-açúcar para a economia

Segundo dados divulgados pelo Balanço Energético Nacional (BEN) 2023, aproximadamente 15,4% oferecida no Brasil é proveniente da cana-de-açúcar. 

Dentre as vantagens de se utilizar a cana, está o alto índice de aproveitamento dos subprodutos, baixo impacto ambiental em comparação a outras fontes de energia e maior produtividade sem a urgência de novas áreas de cultivo. 

Dentre as energias renováveis geradas partir dela estão: bioeletricidade, E2G, biogás e pellets de cana. Isso torna tal matéria uma das nossas principais “chaves” rumo a descarbonização e uso cada vez mais intenso menos agressivas ao meio ambiente. 

O etanol gerado a partir da queima da cana também pode ser usado como matéria-prima para novos combustíveis sustentáveis em setores de difícil descarbonização, como a aviação.

Além disso, é importante destacar a importância econômica e ambiental da cana para além do setor energético. As áreas cultivadas de cana-de-açúcar representam somente 1,3% do território brasileiro. Porém, ainda sim o país é o maior exportador de açúcar em todo o mundo. Essas áreas, inclusive, já removeram cerca de 9,8 milhões de toneladas de C02.

Como comprar energia proveniente da cana-de-açúcar?

Existem duas maneiras de se comprar energia no Brasil: através do Ambiente de Contratação Regulada (ACR),e do Ambiente de Contratação Livre (ACL), também conhecido enquanto Mercado Livre de Energia. Mas, você sabe qual é a diferença?

No ACR, o consumidor é obrigado a comprar energia diretamente da distribuidora, e está sujeito às bandeiras tarifárias. Já no ACL, o consumidor tem mais liberdade. Afinal, ele negocia diretamente com o fornecedor todas as condições de contratação de energia, e inclusive de escolher o tipo de energia que será contratada. Como no Mercado Livre a concorrência é estimulada, o consumidor consegue uma economia de até 40% na conta. 

Podem participar do ACL os consumidores de alta e média tensão. Leia mais sobre o assunto clicando aqui.  

Compre energia 100% renovável com a Clarke

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, que tal comprar energia 100% renovável no ACL com a ajuda da Clarke?

Aproveite e faça já uma simulação para descobrir o quanto você pode economizar na conta de luz da sua empresa com o Mercado Livre de Energia. O desconto pode chegar a 40%! Fale com um especialista e saiba mais.

 

Compartilhe este texto e siga a Clarke no Instagram, LinkedIn e Facebook.