Quando você pega a conta de luz da sua empresa, uma dúvida que pode surgir é: por que eu pago por energia reativa? O que significa isso na minha conta de luz? 

Para começo de conversa, é importante saber que energia reativa é um conceito complexo e difícil de explicar. Então, fique despreocupado se não entender de primeira. 

Antes de entender o que é energia reativa e como ela afeta a conta de luz, é importante consolidar o conhecimento sobre energia ativa

Energia ativa

Quando ligamos uma televisão, um micro-ondas, uma geladeira ou qualquer outro equipamento, ele está consumindo energia elétrica de forma ativa. 

Dizemos que ele está realizando um trabalho. Sabe quando você acorda de manhã e toma um café? O café é a sua energia ativa para realizar o seu trabalho, como empresário, gerente, professor, estudante, etc. 

Contudo, como utilizamos a energia elétrica para realizar o trabalho dos nossos equipamentos, temos um desafio que é o campo magnético gerado por esses circuitos. 

Quando passamos uma corrente elétrica por um fio (e ligamos a televisão da nossa casa, por exemplo), ele também cria um campo magnético e é aí que chegamos na energia reativa.

Energia reativa

É utilizada para manter o equilíbrio desse campo magnético. Podemos entender que, na prática, é uma energia desnecessária para as atividades que queremos, porém, é necessária para fazer essa energia chegar aos nossos equipamentos.

É como se tivéssemos que pagar pelo copo plástico, quando na verdade eu só quero o café. 

Desperdício

Geralmente, são os motores mal dimensionados ou sobrecarregados que produzem maior energia reativa. Existem outros “vilões” da nossa conta de luz que também aumentam essa parcela improdutiva, mas depende de caso a caso. 

Para acompanhar a produtividade do consumo de energia e evitar desperdício, existe uma proporção ideal entre energia ativa e reativa. Fator de Potência (FP), que varia de 0 até 1, é o nome dessa relação. 

No Brasil, o mínimo permitido é de 0,92, ou seja, se uma unidade consumidora ultrapassar esse valor, terá que pagar uma multa pela Potência Reativa (Energia Reativa) Excedente ao limite permitido. 

Para empresas que estão no Grupo A, recomenda-se a utilização de medidores de energia para acompanhar em tempo real qual a relação de energia reativa com energia ativa. E evitar a multa. 

Mas, se você quiser o suporte para qualquer serviço relacionado à conta de luz da sua empresa, fale com a gente! Podemos avaliar a melhor forma de economizar na sua conta de luz e também fazer a instalação dos medidores inteligentes. 

Caso a multa por exceder a energia reativa seja um desafio recorrente, é possível adotar algumas medidas para compensar o Fator de Potência, como por exemplo, a instalação de banco de capacitores. 

O conceito é difícil, mas se você não entendeu completamente, fique tranquilo. O importante é gerenciar melhor a conta de luz da sua empresa para termos cada vez mais um consumo consciente e econômico. 

Um abraço 💙