O Mercado Livre de Energia pode ajudar empresas a economizarem até 40% na conta de luz. Porém, isso depende de uma boa contratação, feita por um especialista que esteja atento a uma série de fatores. E um dos indicadores mais importantes a serem acompanhados é o PLD.

Essa sigla sempre vem à tona quando se discute os preços de uma proposta, a estratégia de contratação e o cenário do mercado. Mas afinal, o que ela significa?

Neste artigo, você entenderá o que é o PLD e qual sua importância para consumidores do Mercado Livre de Energia. Boa leitura!

O que é o PLD?

O Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) é um indicador que reflete o custo da energia no Mercado de Curto Prazo (MCP). Ele é um valor em reais por megawatt-hora (R$/MWh) e influencia diretamente no preço praticado nos contratos de longo prazo do Mercado Livre de Energia.

O PLD equaciona a oferta e demanda de energia elétrica em cada região do país. Ele leva em conta a diferença entre a energia contratada pelas unidades consumidoras no Mercado Livre e a quantia que de fato é gerada e consumida.

Além de ancorar diversos itens dos Contratos de Comercialização de Energia no Ambiente de Contratação Livre (CCEAL), o PLD também baliza a compra e venda para o caso de falta ou sobra de energia. Em outras palavras, se uma empresa contratou pouca energia ou energia demais, ela precisará ir ao mercado para comprar ou vender o que for necessário, e isso é feito tendo o PLD como referência.

Como o PLD é formado?

Todos os anos, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estabelece patamares máximo e mínimo para o PLD. Já o cálculo do valor de fato aplicado nesse intervalo é feito pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para períodos diferentes temporais (horário, semanal e mensal) e de acordo com o submercado (Sudeste/Centro; Oeste; Sul; Nordeste; Norte).

A base para o PLD é o chamado Custo Marginal de Operação (CMO). Este é um indicador calculado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) que indica, na prática quanto, quanto custa produzir o próximo MWh que o Sistema Interligado Nacional (SIN) necessita para continuar equilibrado.

Uma série de componentes que expressam oferta e demanda de energia influenciam no valor do PLD, entre eles:

  • Capacidade de geração das hidrelétricas
  • Preço dos combustíveis utilizados pelas termelétricas
  • Índice de confiança do consumidor
  • Índice de confiança da indústria
  • Temperatura média
  • Custo do déficit de energia

O preço de energia praticado pelas comercializadoras que vendem para clientes do Mercado Livre ainda depende de outros fatores. Pesam na conta, por exemplo, questões especulativas (como o cenário político, macroeconômico e regulatório) e características contratuais, como o tipo de energia comprada (incentivada ou convencional) e atributos como sazonalização, modulação e flexibilidade.

Compre energia com os especialistas da Clarke!

Agora que você já entende mais sobre o PLD, que tal contar com o melhor time de especialistas para contratar a energia da sua empresa? A consultoria da Clarke está sempre ao seu lado e te ajuda a diminuir em até 40% a conta de luz do seu negócio!

Faça já uma simulação e descubra o quanto você pode poupar com o Mercado Livre de Energia. Caso tenha dúvida, entre em contato conosco. Nosso time de engenheiros terá prazer em ajudar!

Compartilhe este texto e siga a Clarke no Instagram, LinkedIn e Facebook