As expectativas da conta de luz não são nada positivas para o brasileiro. Ela deve subir, em média, 5,6% em 2024. A projeção foi divulgada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Essa estimativa supera a inflação projetada para o período, que é de 3,87%. Em 2023, o órgão havia estimado um aumento de 6,8% nas tarifas das distribuidoras. Contudo, o que ocorreu foi um aumento de 5,9%

Deseja saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de ler o novo texto divulgado pela Clarke!

O que explica esse aumento na conta de luz superior à média da inflação?

Como a gente já sabe, o leilão de energia é a principal forma de contratação de energia regulada em território brasileiro. Ele permite que os responsáveis pelo fornecimento de energia realizem disputas e assegurem que a demanda do mercado seja atendida pela distribuidora durante um intervalo de tempo determinado. Normalmente, a distribuidora com o menor preço leva o leilão. 

Contudo, a Aneel reajusta todo o ano as tarifas de energia cobradas pela distribuidora, geralmente na data de aniversário de concessão. Esse reajuste leva em conta a inflação, o custo de geração/transmissão e encargos setoriais. 

Além disso, em 2024, os subsídios devem alcançar um valor recorde de R$ 37,2 bilhões. Isso influencia diretamente no valor da conta de luz, pois é o consumidor quem banca diretamente boa parte desse valor (88%), por meio dos encargos. 

Por fim, é importante destacar que o consumidor brasileiro tem, no geral, pouca liberdade energética. Pois, boa parte está no grupo B, por isso, é obrigado a comprar energia da distribuidora, estando sujeito às bandeiras tarifárias. E essa pouca liberdade contribui para que o consumidor pague caro na conta. 

Porém, para as empresas que estão conectadas à alta tensão, existe a chance de migrar para o Mercado Livre de Energia e, assim, pagar mais barato. 

O que é o Mercado Livre de Energia e por que ele ajuda a economizar na conta de luz?

Existem duas maneiras de se comprar energia elétrica no Brasil. No Ambiente de Contratação Livre (ACL) e no Ambiente de Contratação Regulada (ACR). No ACR, o consumidor é obrigado a comprar energia diretamente das distribuidoras.

Já no ACL, o consumidor tem a possibilidade de comprar energia diretamente com o fornecedor. Eles negociam as condições de compra e venda de energia, sem maiores interferências estatais. Ou seja, fornecedores literalmente competem pela sua energia e isso ocasiona em uma economia de até 40% na conta.  

Podem participar do ACL todos os consumidores do grupo A. A Clarke Energia ajuda a sua empresa desde o processo de migração, até cotação com fornecedores e gestão elétrica. 

Compre energia 100% renovável com a Clarke

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, que tal comprar energia 100% renovável no ACL com a ajuda da Clarke?

Aproveite e faça já uma simulação para descobrir o quanto você pode economizar na conta de luz da sua empresa com o Mercado Livre de Energia. O desconto pode chegar a 40%! Fale com um especialista do nosso time e saiba mais sobre como podemos te ajudar!

Compartilhe este texto e siga a Clarke no Instagram, LinkedIn e Facebook.