fbpx

A seca vai deixar a conta de luz dos brasileiros mais cara o ano todo. Já não bastasse todos os impactos da pandemia no preço da energia, as condições climáticas do país não estão nada favoráveis para a geração de energia. Segundo a reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo no dia 12 de maio, estamos passando por uma das piores secas da história.

Por que a seca deixa a conta de luz mais cara? 

Quando os reservatórios das hidrelétricas (que geram a maior parte da energia consumida no país) estão com níveis baixos, o sistema de bandeiras tarifárias é acionado. Isso quer dizer que uma cobrança extra é feita na conta de luz.

O sistema de bandeira tarifária é uma sinalização para que o consumidor saiba todo mês as condições e os custos de geração de energia do país. Ele existe desde 2015 e possui três modalidades de cobrança e cada uma indica se vai existir algum aumento. São elas:

  • Verde – produção de energia favorável, sem cobrança extra.
  • Amarela – produção de energia em sinal de alerta. Cobrança extra de R$ 1,34 por 100 kWh consumidos
  • Vermelha patamar 1 – condições ruins de produção de energia. Cobrança extra de R$ 4,16 por 100 kWh consumidos
  • Vermelha patamar 2 – condições ainda piores de produção de energia. Cobrança extra de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos

Como estamos em 2021? 

O período de chuvas terminou e os reservatórios estão com o menor nível desde 2015. Por isso, será preciso acionar a geração de energia por termelétricas, o que gera essa cobrança extra para os consumidores.

Antes mesmo dessas projeções serem divulgadas, já estamos passando por cobranças extras desde dezembro de 2020. São seis meses consecutivos de cobrança extra.

No entanto, a expectativa é de a gente não fique livre de pagar mais caro na conta de luz tão cedo. À Folha, executivos do setor elétrico afirmaram que 2021 será um ano com bandeira vermelha e aumento de preços e tarifas.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) avalia, ainda, aumentar ainda mais o preço da cobrança extra. Uma consulta pública foi aberta e estava sendo discutida. Na bandeira vermelha patamar 1 o aumento seria de 10% e no patamar 2 de 21%. O martelo ainda não foi batido, mas caso seja aprovado, o impacto no bolso do consumidor será significativo.

E a retomada econômica? 

A situação da geração de energia preocupa também a retomada econômica. Alguns executivos do setor elétrico avaliam que, se não fosse a queda da demanda provocada pela pandemia, o país correria o risco de racionamento.

Apesar disso, dados recentes mostram que o consumo de energia tem crescido no país, gerando uma preocupação.

Existe alternativa?

Em momentos como esse, de aumento significativo na conta de luz, qualquer economia é bem-vinda. Na Clarke Energia, ajudamos empresas a economizarem até 30% na conta de luz. Atuamos desde adequações tarifárias até a compra de energia livremente (onde não há cobrança extra).

Quer saber mais? Entre em contato com a gente! 

Um abraço 💙