O consumo de energia elétrica no Brasil segue em alta. De 2022 a 2023, ocorreu um aumento de 3,7%, e o país alcançou a marca de 69.363 MW médios. Os dados foram divulgados pela Câmera de Comercialização de Energia Elétrica. 

Segundo um balanço anual divulgado pela CCEE nesta segunda-feira (2), um dos fatores que ajuda a explicar este aumento na conta de luz é o aumento das temperaturas. Os três setores que tiveram o maior aumento foram saneamento (23,6%), comércio (16,8%) e serviços (14,5%).

Deseja saber mais sobre o assunto? Então, não deixe de ler o novo texto preparado pelo time da Clarke!

Aumento no consumo de energia é quase unanimidade nas regiões

Apenas dois estados registraram um consumo de energia inferior à 2022: Amapá (-0,1%) e Rio Grande do Sul (-0,3). As altas mais expressivas foram registradas no Maranhão (33,8%), Mato Grosso (9,6%) e Acre (11,6%).

“As ondas de calor que atravessaram o país no segundo semestre e o bom desempenho de alguns setores da economia foram os principais fatores para o aumento. O uso mais intenso de eletrodomésticos como ventiladores e ar-condicionado alavancou a demanda, especialmente nos últimos meses do ano, quando as temperaturas bateram recorde em boa parte do país”, destaca comunicado emitido pela CCEE.

Como economizar na conta de luz?

Como a gente bem sabe, o consumo de energia elétrica tem relação direta no valor da conta de luz. E, segundo a CCEE, o consumo de energia no mercado cativo subiu 2,5%. Por mais que as empresas tenham medidas para reduzir esse consumo, como desligar os aparelhos, a migração para o Mercado Livre de Energia é a melhor solução para as empresas do grupo A que desejam economizar na conta de luz.

No Brasil, a compra de energia elétrica pode acontecer no Ambiente de Contratação Regulada (ACR). E no Ambiente de Contratação Livre (ACL), também conhecido como Mercado Livre de Energia. 

No ACL, as empresas ficam reféns dos preços da distribuidora, pagam um valor que pode variar bastante durante os meses e estão sujeito às bandeiras tarifárias. Já no ACL,  o consumidor tem a liberdade de escolher o fornecedor que melhor se adequa à sua realidade. Essa concorrência pode gerar uma economia de até 40% na conta.

Além disso, o consumidor livre negocia diretamente com o fornecedor as formas de pagamento, demanda contratada e tipo de energia, o que permite maior previsibilidade. 

Compre energia 100% renovável com a Clarke

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, que tal comprar energia 100% renovável no ACL com a ajuda da Clarke?

Aproveite e faça já uma simulação para descobrir o quanto você pode economizar na conta de luz da sua empresa com o Mercado Livre de Energia. O desconto pode chegar a 40%! Fale com um especialista do nosso time e saiba mais sobre como podemos te ajudar!

Compartilhe este texto e siga a Clarke no Instagram, LinkedIn e Facebook.